Deprecated: Hook custom_css_loaded is deprecated since version jetpack-13.5! Use WordPress Custom CSS instead. O Jetpack não é mais compatível com CSS personalizado. Leia a documentação do WordPress.org para saber como aplicar estilos personalizados ao seu site: https://wordpress.org/documentation/article/styles-overview/#applying-custom-css in /home/storage/a/af/ec/hsc2/public_html/noticias/wp-includes/functions.php on line 6078
Dengue: fatos e curiosidades - Hospital Santa Catarina de Blumenau
A- A A+

Dengue: fatos e curiosidades

Desde o início, a Pandemia é de longe o assunto mais comentado em todos os canais de comunicação, o que, desviou a atenção das pessoas de outros assuntos. Em especial, a dengue, que tem crescido na nossa região.

Antes de mais nada, você sabe como ajudar a combater o mosquito da dengue? Os focos do Aedes aegypti, transmissor do vírus, vem crescendo e requer medidas mais eficientes de prevenção e combate.

Além dos esforços do poder público, é essencial que as pessoas se envolvam e participem das ações, mesmo que seja começando pela sua própria casa. Eliminar pontos de água parada, bem como não acumular lixos ou entulhos que empocem água da chuva são algumas das medidas simples, que qualquer pessoa pode fazer.

Cuidar do seu próprio quintal é fundamental, assim como, pelo bem coletivo, é preciso ficar atento também ao quintal do vizinho. Informar as autoridades sobre terrenos baldios, imóveis vazios com piscinas sem tratamento e sem cobertura, locais com acúmulo de lixo, por exemplo, ajuda no combate dos focos e no controle da dengue.

Não é contagioso

Uma pessoa contaminada não é capaz de transmitir o vírus para outra pessoa, assim como, não é possível a contaminação através de objetos ou alimentos infectados.

O vírus só é repassado através da picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti, que necessita do sangue para o desenvolvimento dos ovos. De modo geral, a fêmea é menor que os outros mosquitos e apresenta hábitos diurnos.

Existem 4 variações do vírus

Ao todo, existem quatro tipos de vírus. Embora os sintomas sejam semelhantes e eles só possam infectar a mesma pessoa uma única vez, a cada nova infecção o corpo pode desenvolver quadros mais graves de dengue.

Não existe um remédio exato

Não existe um tratamento específico, sendo assim, a medicação prescrita para a Dengue tem o intuito de amenizar os sintomas, como: dores, febre e mal-estar.

O próprio corpo é responsável pela cura, o que pode durar em torno de 10 dias. Porém, alguns eventos de mal-estar e fraqueza podem durar por mais tempo. Nos casos graves, o paciente pode manifestar dores abdominais agudas, vômitos e sangramentos, necessitando de internação.

A indicação dos medicamentos deve ser feita por um médico, pois alguns itens encontrados em analgésicos podem prejudicar a coagulação sanguínea e trazer graves problemas para o paciente.

Recomendações de manejo em casos leves:

Repousar;
Beber bastante água;
Tomar remédios para o alívio de dores e febre


Contudo, em caso de fortes dores na barriga, falta de ar ou sangramento na gengiva ou ao evacuar, procure à unidade de saúde mais próxima.

De acordo com a Dra. Fernanda Arns o vírus pode ser perigoso e merece a nossa atenção:

Curiosidades

Aedes aegypti leva em média 10 dias para se desenvolver e vive de 30 a 45 dias. Uma única fêmea produz de 60 a 120 ovos em cada ciclo reprodutivo e pode ter mais de três ciclos durante sua vida.

A fêmea do Aedes aegypti pode depositar seus ovos em locais secos e com chance de acumular água. Os ovos são muito resistentes e sobrevivem por até um ano em local seco.

Em contato com a água, o ovo leva cerca de meia hora para eclodir. Por isso, além de esvaziar os recipientes, é preciso lavá-los com esponja e sabão para eliminar o óvulo.

Confira o texto a Prevenção é o melhor caminho para combater a dengue e saiba mais sobre o assunto.

Acesse também a matéria publicada no site do Ministério da Saúde e tire todas as suas dúvidas.

Últimas notícias