A- A A+

Sobre
o HSC Blumenau

O HSC Blumenau nasceu de um grande sonho. Um sonho que só foi possível concretizar com a valiosa colaboração dos blumenauenses. Apesar de algumas adversidades encontradas pelo caminho, em 27 de junho de 1920, a Comunidade Luterana inaugura o Hospital, com 50 leitos, sendo uma unidade para homens e outra para mulheres, e os cuidados assistenciais sob a responsabilidade de diaconisas alemãs.

Hoje, o Hospital conta com uma área construída de mais de 19 mil metros quadrados. São 152 leitos de internação, entre eles, 20 leitos de CTI Adulto, 10 leitos de UTI Neonatal e Pediátrica (UTI-NEOPED), 18 leitos da Clínica de Saúde Mental, seis salas cirúrgicas e 15 suítes, incluindo uma máster.

Ao todo são em torno de 1.000 colaboradores – 40% destes da equipe de enfermagem – e 400 médicos atuantes no Corpo Clínico em 46 especialidades. Em média, por mês, o HSC Blumenau realiza 3.500 atendimentos no Pronto-Atendimento e 750 internações. Além disso, são feitas em torno de 600 cirurgias.

Nossa História

Ontem

  • Ontem
  • Evolução
  • Hoje

O Hospital Santa Catarina de Blumenau (HSC Blumenau) nasceu de um desafio feito, em 1915, pelo pastor Walter Mummelthey à assembleia do Sínodo Evangélico Santa Catarina e Paraná, de construir um hospital evangélico em Blumenau. Após o desafio aceito, a Comunidade Evangélica cedeu o terreno e uma comissão assumiu a incumbência de arrecadar fundos e fiscalizar a construção, que teve início em fevereiro de 1916, em plena Primeira Guerra Mundial. Apesar das dificuldades, o Hospital pode ser inaugurado no cia 27 de junho de 1920, contando com 50 leitos divididos em duas alas: uma para homens, e outra destinada as mulheres. A enfermagem era composta por seis diaconisas, as tradicionais "Schwester", chefiadas pela irmã Gertrud Vogt, todas oriundas da Casa Matriz Kaiserswerth, de Wittenberg, Alemanha. Enquanto os trabalhos médicos foram confiados ao Dr. Christian Johnsen.

Evolução

  • Ontem
  • Evolução
  • Hoje

Em 1934, são agregados ao Hospital um pavilhão de isolamento com mais 22 leitos e a infraestrutura necessária para atender pacientes vitimados pela febre tifoide. Em 1937 o HSC Blumenau é outra vez ampliado, com a construção de uma grande ala de três pavimentos, que até hoje constitui o bloco arquitetônico central da Instituição. Outras melhorias e ampliações surgiram no decorrer dos anos, como a instalação dos consultórios médicos, recepção, mais algumas unidades confortáveis de internação e a Unidade de Terapia Intensiva Adulto.

No final da década de 1980, o Hospital Santa Catarina de Blumenau enfrentava a sua maior crise financeira, o que levou a direção a optar pelo descredenciamento do SUS, em 1987. Na época, um movimento nacional pretendia descredenciar todos os hospitais do SUS, mas poucos aderiram. O Hospital não recebia auxílio do governo e, se a direção não tivesse tomado a decisão de "andar pelas próprias pernas", hoje estaria em situação insustentável. Por isso, foram necessárias mudanças profundas. A começar por uma nova forma de administrar, com padrões rígidos e uma visão empresarial que permitiram grandes e constantes investimentos em ampliações físicas, implantação de tecnologias de ponta, treinamento e valorização dos colaboradores. Em seguida, partindo de um diagnóstico e prognóstico para o futuro, foi elaborado e implementado, em 1991, o Plano Diretor do Hospital, com projetos de forma modular e flexível, de acordo com as necessidades, circunstâncias econômicas e políticas. No mesmo ano foi eleita uma nova diretoria, que reoxigenou e proporcionou maior dinâmica às atividades do Hospital, com estratégias específicas de gestão.

As mudanças continuaram e, em 2013, o HSC Blumenau implementou um novo Plano Diretor, resultado do Planejamento Estratégico para os anos de 2013 a 2018.  Inaugurada em abril de 2016, a Unidade C3 foi uma das primeiras grandes obras do Hospital depois de anos. Com 15 suítes, 13 convencionais, 1 de isolamento e 1 máster, a C3 reuniu o que há de mais moderno e humanizado em um infraestrutura hospitalar.

Em abril de 2017, foi a vez de entregar a comunidade um novo Centro de Oncologia – o ONCO HSC -  com mais de 800m². O serviço conta com 12 salas de atendimento individual, 4 consultórios, uma sala de emergência e toda a infraestrutura integrada do Hospital Santa Catarina de Blumenau.

O ONCO HSC é o único Centro de Oncologia do estado que possui uma sala de Emergência equipada com desfibrilação, foco cirúrgico móvel e monitor cardíaco, além de uma sala para atendimento pediátrico e uma estrutura especializada para terapia assistida (Centro de Infusões).

Hoje

  • Ontem
  • Evolução
  • Hoje

A humanização e a tecnologia aliadas à infraestrutura e aos profissionais qualificados em todas as áreas são itens fundamentais ao HSC Blumenau. E é justamente por isso, que investimentos periódicos são realizados com o objetivo de oferecer o que há de melhor aos nossos clientes, para que se sintam bem durante cada etapa do tratamento. Para o Hospital, a prestação de um atendimento diferenciado é também uma forma de dar atenção aos sentimentos de quem precisa de cuidados especiais.

Mais do que um Hospital, o HSC Blumenau é um complexo de saúde. Na mesma estrutura física, os clientes e seus familiares têm à disposição todos os serviços que compõem um atendimento integral: assistência espiritual, farmácia, nutrição, enfermagem, psicologia, terapia ocupacional, fisioterapia, fonoaudiologia e odontologia. Assim como acesso, sempre que precisarem, ao Bloco Cirúrgico, Pronto-Atendimento, Centro de Terapia Intensiva Adulto: geral e cardiológica, Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e Pediátrica, Centro de Diagnóstico por Imagem, Unidades de Internação, entre outros.

Missão

Cuidar da saúde com excelência e de forma integrada, contribuindo com a melhoria da qualidade de vida.

Visão

Ser um hospital de referência em alta complexidade no Sul do Brasil.

Valores




  • Respeito à vida,
  • Ética,
  • Segurança no cuidado ao paciente,
  • Valorização das pessoas e das relações,
  • Comprometimento com a qualidade,
  • Sustentabilidade

Política de qualidade

“Buscar sempre a satisfação dos clientes, prestando serviços de qualidade, com colaboradores capacitados e comprometidos com a melhoria contínua dos processos e a eficácia do sistema de gestão”

Certificações e Acreditações

A preocupação com a qualidade no HSC Blumenau é tradição e vai muito além do que as pessoas imaginam. Desde o início de suas atividades, o Hospital investe na capacitação de seus profissionais, na melhoria de seus processos e na busca por técnicas e métodos de gestão conceituados para oferecer aos seus clientes o que há de melhor em assistência médico-hospitalar.

Confira agora algumas das certificações do Hospital

  • A Organização Nacional de Acreditação (ONA) tem como objetivo a implantação, em nível nacional, de um processo permanente de melhoria na qualidade da assistência à saúde. A ONA adota padrões do Manual Brasileiro de Acreditação para avaliar a qualidade das organizações prestadoras de serviços de saúde. O HSC Blumenau é acreditado pela ONA desde 2013, quando conquistou a acreditação Nível 1. Hoje o Hospital mantém a acreditação Nível 3, Acreditado com Excelência, uma garantia a mais de segurança para você.

  • A Rede Sentinela é um projeto desenvolvido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), com o objetivo de ampliar e sistematizar a vigilância sobre produtos de saúde e, dessa forma, promover melhores serviços e condições de trabalho. O projeto é implantado nos principais hospitais do país e o HSC Blumenau faz parte dessa rede integrada.

Responsabilidade Social

O Hospital Santa Catarina de Blumenau dentro de seu compromisso com a Sustentabilidade estabelecido no Planejamento Estratégico criou o Comitê de Sustentabilidade e expandiu suas ações nos âmbitos sociais, ambientais e econômicos, buscando constantemente cuidar das pessoas e contribuir com a melhora da qualidade de vida.

A equipe multidisciplinar que compõe o comitê atua:

  • Propondo metas e ações em conformidade com o compromisso de desenvolvimento sustentável, valores, visão e missão do hospital;
  • Colaborando para o emprego das melhores práticas econômicas, sociais e ambientais para a Instituição e a comunidade;
  • Colaborando com sugestões para manter o equilíbrio dos interesses dos sócios do hospital;
  • Coordenando a elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos da Instituição, adequando-o às formas da lei específica.

Dentre as competências desta equipe estão:

  • Promoção de programas de sensibilização e conscientização de práticas sustentáveis para públicos internos e externos;
  • Participação e colaboração em ações sociais com a finalidade de contribuir para a melhoria da qualidade de vida da sociedade;
  • Redução de custos com a eliminação de desperdícios;
  • Maximização do uso sustentável dos recursos naturais.
Responsabilidade Social